Seja um Ativista Seja um Associado Faça uma Doação Lojinha Adote Sobre a PEA

Página Inicial

 

Ajude a combater os maus tratos e o abandono de animais. Seu apoio é muito importante.

Faça a Diferença

Clique Aqui

Você também pode ajudar

efetuando sua contribuição nos bancos abaixo

 

Banco Itaú

 Agência: 1574

Conta Corrente: 22004-0

 

Bradesco

  Agência: 0665-3

Conta Corrente: 127.526-7

 

CNPJ: 05.872.606/0001-30

 
Acesse, Copie, Divulgue

 

 

Siga a PEA

 

 

Casos Marcantes


Napoleão

 

A Luta

Desabafo

Fotos

 

 

A Luta

Um Pastor Alemão Capa Preta, Legítimo, que NÃO Escapou do Abandono, da Dor e da Morte! De Todos os Animais que Resgatei, Tratei e Encaminhei para Adoção, Napoleão Foi o Único que Teve um Triste Fim!

 

03 de Abril de 2005

Às 22h o interfone toca. Duas moças e um rapaz estão com um belíssimo cão que encontraram na rua. Segundo seus relatos, Napoleão havia sido abandonado há 3 semanas, fora atropelado, salvo da carrocinha e estava ameaçado de morte por ser um animal de porte grande. Sem pensar duas vezes peguei o Napoleão e o alojei em casa. Logo se adaptou, comeu ração e bebeu muita água.

 

05 de Abril de 2005

Às 14h Napoleão tomou um belo banho! Aparentemente estava bem, porém mancava quando andava. Seguia meus passos onde quer que eu fosse. Um companheiro e tanto.

 

06 de Abril de 2005 

Ás 14h Napoleão é examinado pela Dra. Luciana da Clínica Pet Shop Amigo (3022-9013 / 3021-4637). Ela constata dores nas patas traseiras e coluna. Napoleão é medicado. Foi pedido um raio X. Ás 16h, foi feito o raio X na Clínica IVI e diagnostico: Artrite e Displasia Coxofemoral. Iniciou-se, então, um tratamento via oral com 2 tipos de medicamentos.

 

07 de Abril de 2005 

Napoleão não reage aos medicamentos e para de comer. Começa a vomitar verde e passa o dia prostrado no quintal. Porém é necessário aliviar suas dores, sendo assim, continuamos com a medicação 2 vezes ao dia a cada 12h!

 

09/04/05: Napoleão está muito mal. Evacuou sangue. É levado imediatamente à Clínica Pet Shop Amigo. Os medicamentos são suspensos. Ele toma plasil injetável e mais um medicamento para revestir o estômago. É esperado que, com isso, ele volte a comer. É feito um hemograma e o resultado não é nada bom. Napoleão tem uma grande infecção, provavelmente nos rins. Ele continua sentindo dores horríveis e rejeita qualquer tipo de comida.

 

10 de Abril de 2005

Napoleão está fraco, não evacua e continua vomitando verde.

 

11 de Abril de 2005 

Ás 14h entro em contato com a Dra. Luciana, que pede um exame de ultra-som abdominal. Às 18:30h fui à Clínica IVI. Ás 19:30h, com o ultra-som em mãos, corro com Napoleão direto para à Clínica Pet Shop Amigo. Napoleão está totalmente desidratado, com muita dor. Chega com taquicardia, respiração acelerada e entra no soro. É diagnosticado insuficiência renal. Por 1 hora e meia fico segurando a pata do Napoleão que está deitado na mesa, sendo examinado e medicado pela Dra. Pao Kay e pela Dra. Luciana. É encontrado ovos de moscas em seu ouvido. Sua gengiva e sua língua estão cheias de úlceras, que lhe causam muita irritação e dor. Napoleão parece reagir. Às 22h cheguei em casa com Napoleão, que, mais uma vez, rejeita a comida e cai no chão.

 

12 de Abril de 2005 

Acordo cedo e às 9h deixo o Napoleão internado na Clínica Pet Shop Amigo. Ele passará o dia todo tomando soro e sendo medicado. Ás 19:30h busquei o Napoleão. Depois de passar o dia todo no soro e sendo medicado ele não reagiu. Vomitou novamente e seu quadro piorou. Ao chegar em casa ele se arrastou pela escada, tomou água e caiu novamente no chão. Ele não quer comer. Ele realmente está muito mal!

 

13 de Abril de 2005 

Novamente deixo o Napoleão internado na Clínica Pet Shop Amigo pela manhã. A Dra. Pao Kay está tentando de tudo para recuperá-lo. Passará o dia todo no soro e sendo medicado. Foi pedido outro exame de sangue e de urina. Às 19h fui ver Napoleão. Suas ulceras diminuíram, ele está um pouco mais esperto, não vomitou e tomou sopinha. Sua temperatura está normal (ontem estava muito baixa), porém com o novo exame feito foi notificado um aumento muito grande de leucócitos. Ele está com três vezes mais leucócitos do que o permitido, ou seja, uma infecção muito grande. Como o ultra-som não está batendo com os exames de sangue, de urina e com os sintomas apresentados, foi pedido um novo ultra-som. Napoleão passará a noite na Clínica e amanhã fará novos exames. 

 

14 de Abril de 2005

Ás 13h, quando me preparava para levar o Napoleão para fazer outro ultra-som, meus pais me deram a notícia de que ele havia Falecido na noite anterior. Napoleão faleceu ontem, às 21h, por falência múltipla dos órgãos. Ele se foi e agora eu vejo que, quando fui visitá-lo ontem, às 19h, ele estava me dando adeus, pois ao chamá-lo ele levantou a cabeça, abanou o rabo duas vezes, virou o rosto, respirou bem fundo e deitou! Foi a última vez que vi os olhos de Napoleão. Foi a última vez que vi meu querido amigo vivo! Depois de receber a notícia, fui correndo e em prantos para a clínica. Abri o saco plástico branco para lhe fazer o último carinho, para lhe dar o adeus sem volta! Foi feita a autópsia. Seus órgãos estavam todos comprometidos. Rins, baço e coração estavam totalmente irregulares e destruídos. Horrível. Meus pais o levaram para ser enterrado com dignidade no sítio deles. Agora estou aqui com uma dor imensa no peito, sem saber o que escrever, o que fazer, o que pensar. É um vazio enorme, um sentimento de impotência, uma tristeza profunda. Eu prometi que o salvaria e não consegui. Ele se foi. Só espero que, onde quer que ele esteja, ele fique bem e saiba que eu o amei desde a primeira vez que eu o vi e que jamais esquecerei dos momentos que passamos juntos.

 

Gostaria de agradecer a todos que me deram apoio, enviaram mensagens, torceram e rezaram por Napoleão. Gostaria de agradecer ao meu marido Carlos, aos meus queridos Pais e às Dras. Luciana e Pão Kay, que lutaram junto comigo até o último minuto pela vida do Napoleão.

 

A todos vocês o meu muito obrigado!

 

Beijos tristes Gaby

Vice-Presidente PEA

 

>voltar<

 

 

Meu Desabafo

A VIDA NÃO TEM PREÇO! UM ANIMAL NÃO TEM PREÇO! 

 

Depois de viver aproximadamente 10 anos com uma “família”, Napoleão foi abandonado sem o menor sentimento de culpa. Foi abandonado por já ter uma idade avançada; foi abandonado por apresentar dores em seu corpo: dores causadas por uma doença que todos nós humanos estamos sujeitos a ter quando ficarmos velhos, artrite, que causa uma dor insuportável nas articulações. Fora isso, Napoleão sofria com a Displasia Coxofemural (DCF), uma enfermidade complexa que afeta a maioria dos animais dessa raça. O inaceitável é que, mesmo sabendo disso, muitas pessoas COMPRAM esses animais e quando essas doenças começam a aparecer, elas esquecem tudo aquilo que os animais lhe deram e os JOGAM nas ruas como meros objetos.

 

Será justo abandonar uma VIDA porque ela está em uma fase mais avançada? Será justo abandonar um animal porque ele não pode mais correr, saltar, pular como antes, porque sente dores horríveis? Napoleão podia estar velhinho, mas era um ótimo companheiro. Fiel, amigo, carinhoso, educado, AMIGO e grato por ter sido encontrado e resgatado. A vida merece respeito e o Napoleão lutou até o fim para sobreviver.

 

Todos nós ficaremos velhos e tenho certeza de que nenhum de nós deseja ser abandonado em nossa velhice. Napoleão não pediu dinheiro, ele pediu amor. E foi esse AMOR que eu dei a ele desde o primeiro dia! DIGA NÃO AO ABANDONO. DENUNCIE!  

 

>voltar<

 

 

Fotos - Fonte PEA

05 de Abril

 

 

12 e 13 de Abril

 

      

 

>voltar<